Blog da Marcinha

Ao postar emoções, medos, sensações e utopias aqui, através de fotos, pensamentos, crônicas, artigos e poesias, entrego a vocês um pedaço enorme do meu coração, por vezes ferido, outras alerta ou contente. Use com moderação!

04 agosto, 2021

Marcas do tempo (*)


Olhos cansados
tentam fechar as pálpebras
para não mais chorar.
Braços exaustos
já nem enlaçam mais nada
e só querem sossegar.
Lábios cerrados
para não permitir o sorriso
que nem tem mais razão.
Cabelos falhados
nos se
us tons esbranquiçados
não escondem o tempo passado.
(*) márcia fernanda peçanha martins


Marcadores: ,

30 julho, 2021

Melhor não insistir (*)

 

Remexer em gavetas da memória
e esmiuçar os tropeços do passado
para tentar viver de novo a história.
Teria uma paixão mais satisfatória?
Conseguiria uma relação mais longa?
Ou o final triste não teria escapatória?
Será que valeria reviver a trajetória?
Ou tudo já estava bem definido
sem nem mesmo a chance irrisória
de viver dias e noites de intensidade
a ponto de reescrever o romance?
Melhor não insistir. Não tem jeito.
É um amor sem caminho de vitória.


(*) márcia fernanda peçanha martins

 

Marcadores: ,

26 julho, 2021

Desatinos (*)

 

Pingos que escorrem pela janela
convidam a um descanso vespertino
e estico os pés, ajeito melhor o corpo
deixando a cabeça apoiada no encosto.
Desprovida de qualquer cautela
vejo o pensamento cruzar um destino
onde num passado encontrei a paixão
aquela que bagunçou minha rotina.
Uma ou outra lembrança se acotovela
e num gesto calmo eu até desatino
porque as memórias se desorganizam
e, subitamente, desperto do repouso.

(*) márcia fernanda peçanha martins

 

Marcadores: ,

16 julho, 2021

Férias (*)


Coloquei os pensamentos
para descansar.
Não só depois do almoço
estendi a folga para todo
o melancólico final de semana.
Nada a preencher o tempo
que se perdeu no ar.
Sem ruídos ou alvoroço
a mente viajou sozinha
deu férias para a sua humana.



(*) márcia fernanda peçanha martins

Marcadores: ,

20 junho, 2021

Na carteira do cigarro (*)

 


Num pedaço envelhecido da
embalagem da carteira de cigarro
que tantas vezes te irritava
encontrei aquele antigo recado.
Provocando para que o amor
não terminasse de modo bizarro
e pedindo que vivesse tua rotina
aceitando teu jeito tresloucado.
Agora, passados muitos anos
vejo que errei ao entrar no carro
e deixar para trás uma história de
um lindo romance eternizado.

 

(*) márcia fernanda peçanha martins

 

19 maio, 2021

430 dias de confinamento (*)

 

Fechei todas as janelas
e nem mesmo deixo frestas
para espiar o tempo lá fora.
Prisioneira das cancelas
que não permitem escapar
e observar a rotina das ruas.
Impaciente arrasto as chinelas
num vai e vem desgastante
riscando as datas no calendário.
Mais de 430 dias de mazelas
num isolamento obrigatório
enquanto o tal Coronavírus
ri, zomba, engana e torna
nossas relações indigestas.
(*) márcia fernanda peçanha martins

Marcadores: ,

18 maio, 2021

O sacrifício (*)


Desbravei teu silêncio
para que te fosse possível
conhecer meus barulhos
e aquietar minhas tormentas.
E te concedi o benefício
de abrir e fechar os armários,
remexer nos entulhos
e desdobrar as vestimentas.
Entregue ao sacrifício
de ser a chegada e a partida
dos incertos ataques e pulos
nas entranhas do meu corpo.
Não percebi um vazio
aberto, cavado e crescente
que me provocou embrulhos
e enfeitiçou para sempre
meu coração e meu destino.
(*) márcia fernanda peçanha martins

Marcadores: ,

Compensação de afetos (*)



Quando tudo isto acabar
e as máscaras caírem
vou pedir braços emprestados
para abraçá-los até sufocar
e sanar os afetos postergados.
Quando tudo isto findar
e as mortes diminuírem
vou alugar bocas nos mercados
para beijá-los até melecar
e acalmar os carinhos adiados.
Quando tudo isto cessar
e os temores sumirem
vou programar umas churrascadas
para rir, gargalhar e lembrar
das comidas, das histórias e piadas.
Quando tudo isto for passado
será preciso viver com urgência
e recuperar abraços, beijos, afetos
e o amor que nos une na essência.


(*) márcia fernanda peçanha martins



 


Marcadores: ,